Sinduscon Pará visita às instalações da nova indústria do cimento em Ananindeua

Visitar a construção de uma fábrica de cimento no Distrito Industrial de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém (RMB), estava na agenda do “Sinduscon Visita” desta sexta-feira, 18, que foi conhecer de perto às obras da Mizu Cimentos, empresa pertencente à Polimix Concreto.



O Presidente do Sinduscon Pará, Alex Carvalho, acompanhado do presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (CODEC), Lutfala Bitar; do secretário-adjunto da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), Carlos Ledo; do vice-presidente da Federação das Indústrias do Pará (Fiepa), José Maria Mendonça; e pelo gerente da Companhia Docas do Pará (CDP), Ricardo Medina, percorreu a área da nova indústria do cimento, com previsão para iniciar as operações em março de 2023.

O empreendimento, implantado em uma área de 67,9 mil m², está sendo construindo pela empresa associada ao Sindicato, Eunos Inteligência de Obra, representada pelo sócio Nelson Linhares, que guiou junto com a sua equipe os participantes durante a visita técnica.

Localizada em uma área estratégica, próximo ao Rio Maguari, a fábrica poderá escoar a produção tanto por via terrestre, quanto fluvial, facilitando a logística e fazendo com que o produto chegue ao destino final da maneira mais viável possível.


Emprego



Sabe-se que a indústria da construção é um dos pilares da economia e, para cada obra, move junto com ela outros 97 segmentos, gerando empregos diretos e indiretos. Só na instalação da nova fábrica, mais 1000 novos postos de trabalhos foram gerados, sendo 398 voltados para a construção civil.


Construção Civil


Para Nelson Linhares, a obra vai aumentar a oferta facilitar o acesso a um material essencial para construção civil, gerando emprego e renda para a população. “A obra conta atualmente com mais de mil funcionários e atinge todo uma cadeia de suprimentos, alimentação, transporte de materiais e, sem dúvidas, o apoio do Sinduscon nesse aspecto é maravilhoso, nós como associado somos parte importante e procuramos sempre representar nossa engenharia da melhor forma, trazendo nossa experiência para realizar um projeto desse porte”, comentou o construtor.

Para Alex Carvalho, a fábrica será mais um impulsionador da economia e do setor no estado, contribuindo, ainda mais, para o aumento da empregabilidade na região e, consequentemente, levando qualidade de vida para muitos.

“Isso mostra o quanto que a sociedade paraense deseja a ampliação de oferta de um insumo – o cimento – fundamental para a atividade da indústria da construção, mas acima de tudo registrar que temos uma indústria que chegou na região e priorizou as demandas sejam de obras e serviços em engenharia com empresas locais, trazendo maior desenvolvimento, com a implantação de uma indústria 4.0 e as melhores práticas de sustentabilidade ambiental e produtividade” disse Alex Carvalho.